Musicas Gauchas as melhores

Musicas Gauchas ousa

 

Require Flash player


A tradicional musicas gauchas, teve origem na escola literária do parnasianismo, busca sempre a rima com arranjos acertados em parcerias de músicas feitas de melodias com dois ou mais violões e campos harmônicos bem arranjados. Suas músicas são originais e conhecidas por passarem em suas letras histórias, origens e paixões, mostrando também, suas origens fortes em músicas flamenca espanhola e na música portuguesa.

 

musicas gauchas

 

Quanto à influência espanhola, os tradicionalistas têm um certo desprezo por considerar que os espanhóis muitas vezes no passado foram inimigos nas guerras em que o estado se envolveu. Os nativistas, por outro lado, não se envergonham de admitir que muitas características culturais e folclóricas são originárias dos países vizinhos (Argentina e Uruguai), muitos chegam a gravar músicas em espanhol e até se fala em “três pátrias gaúchas” (Argentina, Uruguai e Rio Grande do Sul).
A música nativista é um gênero musical brasileiro que é característico das musicas gauchas, do Rio Grande do Sul e que tem como temas principais o amor pelas coisas do estado, pelo campo, pelo cavalo, pelos rios e pela mulher.
Entre os principais ritmos de música nativista estão: a milonga, o chamamé, a chamarra, a polca e a rancheira e existem outro ritmos que fazem parte da cultura gaúcha , sendo que alguns são variações de danças de salão centro-europeias populares no século XIX. Esses ritmos, derivados da valsa, do xote, da polca e da mazurca, foram adaptados surgindo então a chamamé, milonga, rancheira, xote e chimarrita dentre outros, embora ajam controvérsias sobre estas origens.
O único ritmo que realmente da música gaúcha é o bugio, criado pelo gaiteiro acordeonista Wenceslau da Silva Gomes, conhecido como Neneca Gomes, em 1928, na então província de São Francisco de Assis. Inspirado no ronco dos bugios, macacos que habitam as matas do Rio Grande do Sul, o ritmo foi banido de lá por ser considerado obsceno, mas foi cultivado em São Francisco de Paula na serra gaúcha, onde até hoje é realizado o festival nativista “O Ronco do Bugio”

 

 

A partir de 1970, com a criação da Califórnia da Canção Nativa em Uruguaiana, começaram a surgir festivais de musicas gauchas, que incentivaram o surgimento de novos estilos, de músicos e compositores, naquilo que passou a ser chamado de música nativista. A música nativista na verdade é formada por ritmos que já existiam, com destaque para a milonga e o chamamé, porém com canções mais elaboradas e letras quase sempre dedicadas ao Rio Grande do Sul.
O gênero musical chamamé tradicional da Argentina sendo apreciado também, no Paraguai e em vários países e locais do Brasil e principalmente, nos estados de Mato Grosso do Sul, Santa Catarina , Paraná e Rio Grande do sul. Em sua origem, integram raízes culturais dos povos indígenas guaranis, dos exploradores espanhóis e até de imigrantes Italianos, musicas gauchas.
Também é comum neste estado, entre os descendentes de alemães, a Música folclórica alemã, em festivais como a Oktoberfest de Santa Cruz do Sul e Oktoberfest de Igrejinha com uma contribuição da música gaucha.

Para aqueles que assistiram muitos recitais de dança, famosos dançarinos de torneira e até estrelas de cinema que têm aproveitado no palco, algumas das canções populares torneira que certeza você já ouviu musicas:

• Chá para duas pessoas por Ella Fitzgerald & Count Basie
• Sim senhor, que é meu bebê por Frank Sinatra
• Por Bye Blackbird – John Coltrane & Miles Davis
• Isso não quero dizer uma coisa se ele não tem que Swing por Duke Ellington
• Zoot Suit Riot – Cherry Poppin ‘ Daddies

Selecionar uma música de torneira para seu recital ou desempenho de show de talentos é fácil de fazer. Há literalmente centenas de músicas que podem ser usadas para sapateado. Mesmo as canções com batidas rápidas podem ser aproveitadas para. O truque é não necessariamente bater em cada batida rápida, mas tocar em pontos ou em um ritmo que funciona entre as batidas da musicas gauchas.

Sapateado exige mais do que dançar a música. Como um dançarino de torneira, você realmente está fazendo música. Mantendo-se no tempo com a música, não importa o que toque música você selecionar, pode fazer ou quebrar o seu desempenho. É mais importante para não se empolgue com os seus próprios sons batendo e realmente ouvir a música e ir dentro do tempo para a batida. A chave para a perícia de seu público é ter seus sons de torneira elogiar o ritmo da música, não competir com ele!

Uma dica para os dançarinos de torneira

musicas
Que olhar tocando fácil é realmente muito difícil! Mas, há um segredo de sapateado que pode ajudar os iniciantes e profissionais iguais, se eles apenas lembram uma coisa musicas gauchas. Relaxe seus tornozelos! As pernas são o que devem fazer todo o trabalho. Ter controle de seus quadris, coxas e panturrilhas e limitar o movimento de seus tornozelos farão seus movimentos aparecem sem esforço. Deixe suas pernas fazer todo o trabalho e deixe os pés apenas acompanhar! Batendo feliz.

Para saber mais sobre musicas gauchas neste site veja.